31 de Maio: Dia Mundial sem Tabaco

tabaco

Participação das Dras. Clarissa Mathias e Tércia Reis, médicas especialistas em oncologia clínica

O dia 31 de maio foi o escolhido para comemorar o Dia Mundial sem Tabaco. A finalidade desta data é a de alertar a população para os malefícios do tabaco e sensibilizar para a necessidade de proteger as pessoas para que não fumem por tabagismo passivo.

O consumo de tabaco é uma das principais causas de doença e de mortalidade prematura em todo o mundo. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), todos os anos, cerca de 6 milhões de pessoas morrem por doenças relacionadas com o tabaco. O que impressiona é que, destas vítimas, mais de 600 mil pessoas são fumantes passivos. "O risco do não fumante que convive com fumantes (fumante passivo) desenvolver um câncer de pulmão é menor do que o do fumante ativo, mas existe e vai depender muito do tipo de exposição à fumaça do cigarro", esclarece Dra. Clarissa Mathias, médica especialista em oncologia clínica.

É importante ressaltar que, a cada ano, o risco do ex fumante desenvolver câncer de pulmão reduz, mas, para ele conseguir igualar o risco ao de um não fumante, leva em torno de 40 anos. "Comparado com os não fumantes, os tabagistas têm cerca de 20 a 30 vezes mais risco de desenvolver câncer de pulmão, 10 vezes mais chances de ter câncer de laringe e de duas a cinco vezes mais chances de desenvolver câncer de esôfago", complementa a Dra. Tércia Reis, médica especialista em oncologia clínica.

O hábito de fumar está associado a cerca de 30% das mortes por câncer. Tem relação com vários tipos, como pulmão, cavidade oral, laringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero e leucemias. O tabagismo está associado a 90% dos casos de câncer de pulmão, que é a principal causa de morte por câncer no mundo. Por isso, Dra. Tércia Reis dá dicas de como prevenir a doença:

"Com uma medida preventiva contra o tabagismo, podemos modificar o curso dessa doença. Não fumar é o primeiro cuidado para a prevenção. Essa simples ação permite a redução do número de casos e de mortalidade. Os pacientes classificados com alto risco para desenvolver câncer de pulmão, devido a idade e carga tabágica, além dos esforços contínuos para parar de fumar, devem ser avaliados regularmente por um pneumologista e realizar exame de imagem com triagem para um diagnóstico precoce. O tabagismo é considerado uma patologia. Esses pacientes devem ser acompanhados por médico especialista e inseridos em um programa de cessação de tabagismo, com orientações e uso de medicações, se necessário", finaliza Dra. Tércia.

Sendo assim, a dica para o Dia Mundial sem Tabaco é: pare de fumar, busque ajuda para largar o vício. Essa atitude pode te ajudar a prevenir várias doenças, principalmente o câncer.

 Fonte: http://www.vivamaisvivamelhor.com/Noticias/31-de-maio-dia-mundial-sem-tabaco